Entenda as principais diferenças entre colágeno tipo I e II

colageno

Entenda as principais diferenças entre colágeno tipo I e II

Dores nas articulações como quadril, ombros e joelhos? Entenda as principais diferenças entre colágeno tipo I e II e como eles podem ajudar você a virar o jogo.

Quem pratica atividades físicas de impacto, sente dores ou desconfortos nas articulações (como joelho, quadril, mãos e ombros) e até mesmo quem se preocupa com o futuro e quer prevenir problemas articulares, já deve ter ouvido sobre a suplementação de colágeno.

Mas você sabe a diferença entre o colágeno tipo I e tipo II? Pra deixar a sua compreensão mais clara, separamos respostas resumidas para algumas perguntas frequentes sobre o assunto. Confira:

1) O que são articulações?

De forma geral, as articulações são constituídas pela cartilagem, líquido sinovial e uma cápsula que protege e reveste toda essa estrutura. A cartilagem presente na extremidade do osso irá funcionar como um amortecedor evitando o contato e atrito entre os ossos, sua constituição é feita principalmente de colágeno tipo 2 (cerca de 60%). E o líquido sinovial, inserido dentro da cápsula articular funcionará como um lubrificante para toda essa engrenagem funcionar.

2) Quais as principais doenças articulares?

As principais doenças relacionadas à degeneração das articulações são osteoartrite ou ostreoartrose e artrite reumatoide.

O que se observa em comum entre essas patologias são a presença de células inflamatórias que atacam a cartilagem das articulações, promovendo o desgaste. Não há equilíbrio e o corpo não consegue remodelar a cartilagem degradada gerando um processo de inchaço, dor, rigidez, inflamação local, redução da mobilidade e da qualidade de vida.

3) Quais os principais sintomas relacionados aos problemas articulares??

– Dor e rigidez
– Inchaço
– Ruído com o movimento articular ou estalos
– Diminuição da função da articulação

4) Quais as principais diferenças entre suplementar colágeno tipo I e II?

A forma de colágeno tipo I melhor absorvida pelo corpo são peptídeos bioativos de colágeno e possuem uma função nutricional, ou seja: é como se a molécula do colágeno fosse quebrada em pequenos fragmentos para ser facilmente absorvida pelo corpo e ajudar na formação do colágeno que compõe a cartilagem da articulação. Já o colágeno tipo II é a molécula na sua forma íntegra, extraída do esterno do frango que, quando em contato com o organismo, exerce uma ação anti-inflamatória reduzindo a inflamação articular e auxiliando no processo de recomposição da cartilagem. O colágeno tipo II é a principal proteína estrutural na cartilagem e é responsável pela sua resistência, tração e firmeza.

5) Já uso o Colágeno tipo I, devo utilizar também o colágeno tipo II?

O uso complementar do colágeno tipo I e II potencializa o resultado do tratamento, uma vez que estas substâncias agem através de mecanismos diferenciados (nutrição e redução da inflamação), o que otimiza muito o resultado clínico.

Os peptídeos bioativos de colágeno tipo I irão fornecer aminoácidos para a formação do colágeno no corpo, como pele e cartilagem articular. Estudos mostram que 30 minutos após ingestão os aminoácidos se deslocam principalmente para pele e articulações e, que após 6 horas 90% do que foi ingerido é absorvido e utilizado pelo corpo. Já o colágeno tipo II tem uma função especificamente articular, promovendo uma ação anti-inflamatória, reduzindo inflamação e degeneração articular.

6) Minhas articulações já têm problema e sinto muitas dores. Adianta eu começar a usar o produto agora? A resposta é sim! O uso de suplementação com colágeno vai auxiliar de duas maneiras:

1) reduzir o processo inflamatório e a dor;

2) retardar a progressão da doença e degeneração da cartilagem.

Tanto na osteoartrite como na artrite reumatoide, não há um tratamento farmacológico capaz de curar essas patologias e o manejo é feito apenas com medicamentos que aliviam a dor. Esses medicamentos mascaram (não tratam) a progressão da doença e geram diversos efeitos colaterais, como: úlcera gástrica, asma, rinite, complicações cardiovasculares entre outras.

7) Em quanto tempo de tratamento devo começar a perceber os resultados da suplementação de colágeno tipo I e II?

De maneira geral, os estudos apontam que a melhora nos sintomas da dor começam a ser observadas após 4 semanas de ingestão diária. O tratamento das doenças articulares deve ser feito a longo prazo.

8) Por que a mistura dos 2 tipos de colágeno pode trazer melhores resultados?

Porque eles agem em sinergia para a saúde articular. Enquanto os peptídeos bioativos de colágeno tipo I irão fornecer substrato, ou seja, aminoácidos para o corpo formar internamente o tecido cartilaginoso das articulações, o colágeno tipo II vai reduzir a inflamação e degradação do colágeno presente na articulação.

9) Quais os benefícios que um suplemento que contemple em sua composição colágeno tipo I e II pode trazer?
Melhora da mobilidade e flexibilidade das articulações;
Redução da inflamação;
Auxilia na manutenção da saúde articular;
Previne a lesão articular.

10) Qual a melhor hora para tomar o colágeno?

Estudos indicam que a melhor hora para consumo do colágeno é em jejum, ou 2h após qualquer refeição.

Luciane Antunes - Nutricionista
Sobre Luciane Antunes - Nutricionista 12 Artigos
Formada e Nutrição CRN 18660, pós-graduada em nutrição clínica e metabolismo, especialista em nutrição esportiva, teve participações no congresso internacional de nutrição esportiva e hi-nutrition, atua como nutricionista esportiva

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*